Nossos Espressos
Clique nas cores e conheça os outros sabores

Espresso Cuba

regiões do mundo

Um blend carregado de sabores e aromas particulares.

Intensidade 4

Origem Cuba

Variedade Arábica (Bourbon, Caturra, Catuaí e Castimor)

Notas Levemente ácido, Açúcar Mascavo

Descubra a ficha técnica completa Ir para a loja

Sobre o Espresso Cuba

A maioria dos cafés da região são colhidos a mão devido a região onde o cultivo é feito. A tradição já acontece por mais de 2 séculos.
O café cubano possui um sabor suave e levemente doce.

 

Sierra Maestra

A região montanhosa de Sierra Maestra atravessa a costa do Sul e tem uma longa história.

Descubra mais sobre A Sierra Maestra
Sierra Maestra
O café chegou em Cuba em 1748, em 1827 essa cultura ganhou força nas fazendas e fez a ilha se tornar uma grande exportadora.

A região montanhosa de Sierra Maestra atravessa a costa do Sul e abriga grande parte da produção de café da Ilha.

É considerada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade. Tem a maior quantidade de ruínas de fazendas de café no mundo com valor arqueológico, muitas delas excelentemente bem preservadas.

O sabor do café de Maestra possui a característica cubana: relativamente baixo em acidez com uma xícara carregada de sabores particulares, como o açúcar mascavo.

Altitude: 1.000 a 1.200 metros.
Colheita: julho – dezembro.

 

Ficha técnica

 

Variedade

Arábica (Bourbon, Caturra, Catuaí e Castimor)

Nativo da Etiópia, o cafeeiro do grão Arábica é delicado e requer muita atenção durante o seu cultivo.

Descubra mais
Arábica (Bourbon, Caturra, Catuaí e Castimor)

A planta se desenvolve melhor em climas amenos, com altitudes entre 600 e 2000 metros. Rico em óleos aromáticos, o grão de Arábica produz um café mais doce e requintado, com diferentes tipos de corpo e acidez. Sua taxa de cafeína gira em torno de 1,4%. Atualmente, o Arábica responde por três quartos da produção mundial de café. O Brasil é o maior produtor da espécie.

Mas cada pessoa tem um gosto particular e diferentes momentos do dia podem pedir características diversas em sua bebida. Na TRES você tem opções de cafés com intensidades que vão de 1 a 10, onde o mais suave é o Decaf e o mais vigoroso é o Atento.
Experimente cada um.
Intensidade dos cafés
4

A excelência de um café está relacionada aos seus grãos, regiões de origem e métodos de cultivo, e não à sua intensidade. Todo café de qualidade pode ser mais ou menos intenso.

Gráfico Sensorial

Clique sobre o gráfico para descobrir mais.

torra

Escura

Esse café tem notas

Levemente ácido, Açúcar Mascavo

Todo café traz dentro de si uma coleção de aromas e sabores que podem ser percebidos no momento da degustação. Descubra mais

Notas sensoriais

Por mais tecnológica que seja a cafeicultura atualmente, a presença humana é sempre necessária na avaliação sensorial dos cafés. É através do olfato e do paladar que as características específicas de cada bebida são identificadas. Todo café traz dentro de si uma coleção de aromas e sabores que podem ser percebidos no momento da degustação. E muitos deles se assemelham a gostos bastante conhecidos do nosso paladar. Veja alguns exemplos de notas percebidas nos cafés da TRES:
Frutado
Torradas
Avelã
Nozes
Caramelo
Chocolate

Moagem

Média

Nessa etapa, o grau de trituração do café é calculado de acordo com o blend que se quer produzir. Descubra mais

A etapa da moagem

Para passar do grão torrado ao pó para preparo da bebida, é preciso fazer a moagem. Nessa etapa, o grau de trituração do café é calculado de acordo com o blend que se quer produzir. Quanto mais fina a moagem, mais lenta é a passagem da água pelo pó e mais amargo é o sabor. Por outro lado, se a moagem não for suficientemente fina, o café não vai oferecer a mesma complexidade de aromas e sabores.

Zona Produtora

Sierra Maestra

O processo de beneficiamento

Café Cereja Descascado

Esse método foi desenvolvido no Brasil. Aqui os frutos têm a polpa removida mecanicamente.

O que é beneficiamento?
Uma vez que o fruto do café amadurece e é colhido, ele passa pelo beneficiamento.
É o processo de limpeza e remoção da casca, da polpa e da película interna do grão, conhecida como pergaminho. Descubra mais

Café Cereja Descascado

Esse método foi desenvolvido no Brasil. Aqui os frutos têm a polpa removida mecanicamente. Em seguida, os grãos vão para a secagem em terreno, como no método Natural. Mas o tempo para secar é de apenas três dias, o que diminui o risco de fermentação. O resultado é uma xícara de café mais suave e com uma leve acidez.

Quero receber novidades e promoções exclusivas da TRES® por email: