Nossos Espressos
Clique nas cores e conheça os outros sabores

Espresso Colômbia

regiões do mundo

Uma enorme explosão de sabores.

Intensidade 7

Origem Colômbia

Variedade Arábica (Typica, Caturra e Castillo)

Notas Ácido, Chocolate, Frutadas e Adocicadas

Descubra a ficha técnica completa Ir para a loja

Sobre o Espresso Colômbia

A Colômbia representa 12% do café produzido mundialmente e é o 3º maior produtor, ficando atrás apenas do Brasil e do Vietnam respectivamente.
Os cafés colombianos podem ser torrados sem acentuar o sabor amargo.

 

Huíla

A Região produtora de Huila tem uma combinação de solo e localização geográfica especial para o cultivo de café que traz um sabor carregado de sabores complexos e frutados.

Descubra mais sobre A Huíla
Huíla
O café provavelmente foi introduzido na Colômbia em 1723 pelos jesuítas, mas somente em 1912 começou a crescer tornando-se cinquenta por cento das exportações totais do país.

A região de Huila possui a combinação perfeita entre o solo e a localização geográfica para o cultivo do café. Os sabores complexos e frutados são características predominantes. A região possui mais de 16.000 hectares e mais de 70.000 cafeicultores que garantem toda a qualidade e originalidade na produção dos blends.

O sabor do café colombiano é carregado de uma gama de sabores, dos mais pesados e ácidos aos achocolatados, podendo encontrar alguns lotes frutados e adocicados.

Altitude: 1.250 a 2.000 metros.
Colheita: setembro – dezembro / abril – maio (cultura principal).

 

Ficha técnica

 

Variedade

Arábica (Typica, Caturra e Castillo)

Nativo da Etiópia, o cafeeiro do grão Arábica é delicado e requer muita atenção durante o seu cultivo.

Descubra mais
Arábica (Typica, Caturra e Castillo)

A planta se desenvolve melhor em climas amenos, com altitudes entre 600 e 2000 metros. Rico em óleos aromáticos, o grão de Arábica produz um café mais doce e requintado, com diferentes tipos de corpo e acidez. Sua taxa de cafeína gira em torno de 1,4%. Atualmente, o Arábica responde por três quartos da produção mundial de café. O Brasil é o maior produtor da espécie.

Mas cada pessoa tem um gosto particular e diferentes momentos do dia podem pedir características diversas em sua bebida. Na TRES você tem opções de cafés com intensidades que vão de 1 a 10, onde o mais suave é o Decaf e o mais vigoroso é o Atento.
Experimente cada um.
Intensidade dos cafés
7

A excelência de um café está relacionada aos seus grãos, regiões de origem e métodos de cultivo, e não à sua intensidade. Todo café de qualidade pode ser mais ou menos intenso.

Gráfico Sensorial

Clique sobre o gráfico para descobrir mais.

torra

Clara

Esse café tem notas

Ácido, Chocolate, Frutadas e Adocicadas

Todo café traz dentro de si uma coleção de aromas e sabores que podem ser percebidos no momento da degustação. Descubra mais

Notas sensoriais

Por mais tecnológica que seja a cafeicultura atualmente, a presença humana é sempre necessária na avaliação sensorial dos cafés. É através do olfato e do paladar que as características específicas de cada bebida são identificadas. Todo café traz dentro de si uma coleção de aromas e sabores que podem ser percebidos no momento da degustação. E muitos deles se assemelham a gostos bastante conhecidos do nosso paladar. Veja alguns exemplos de notas percebidas nos cafés da TRES:
Frutado
Torradas
Avelã
Nozes
Caramelo
Chocolate

Moagem

Média

Nessa etapa, o grau de trituração do café é calculado de acordo com o blend que se quer produzir. Descubra mais

A etapa da moagem

Para passar do grão torrado ao pó para preparo da bebida, é preciso fazer a moagem. Nessa etapa, o grau de trituração do café é calculado de acordo com o blend que se quer produzir. Quanto mais fina a moagem, mais lenta é a passagem da água pelo pó e mais amargo é o sabor. Por outro lado, se a moagem não for suficientemente fina, o café não vai oferecer a mesma complexidade de aromas e sabores.

Zona Produtora

Huila

O processo de beneficiamento

Café Cereja Descascado

Esse método foi desenvolvido no Brasil. Aqui os frutos têm a polpa removida mecanicamente.

O que é beneficiamento?
Uma vez que o fruto do café amadurece e é colhido, ele passa pelo beneficiamento.
É o processo de limpeza e remoção da casca, da polpa e da película interna do grão, conhecida como pergaminho. Descubra mais

Café Cereja Descascado

Esse método foi desenvolvido no Brasil. Aqui os frutos têm a polpa removida mecanicamente. Em seguida, os grãos vão para a secagem em terreno, como no método Natural. Mas o tempo para secar é de apenas três dias, o que diminui o risco de fermentação. O resultado é uma xícara de café mais suave e com uma leve acidez.

Quero receber novidades e promoções exclusivas da TRES® por email: